STRESS EMOCIONAL

Kelen de Bernardi Pizol - psicóloga graduada e pós-graduada pela USP (1994-1998), pós graduada pela USP em Terapia Comportamental e Cognitiva, especializada em Orientação Profissional e de Carreira pela USP, aprimoramento em Transtornos de Ansiedade.

Av. Paulista, Jardins, São Paulo, metrô trianon-masp

telefone e whatsapp (11) 97603-0149, kelenpizol@hotmail.com

Sorocaba -  Jardim Santa Rosália, ligue (15) 98820-1771

Psicoterapia, Atendimento Psicológico Online por Skype, Terapia de Casal

Orientação de Carreira, Consultoria Comportamental, Orientação Profissional, Desenvolvimento Humano

    O estresse pode ser causado por vários agentes estressores, muitos deles emocionais, como dificuldades no trabalho, nos relacionamentos, acadêmicas, além de fatores ambientais (por exemplo, ruídos muito altos). O nosso organismo tem determinadas reações, dependendo de quanto perdure o estresse e quando o mecanismo de adaptação é excessivo, devido à cronicidade de exposição ao estressor, o organismo acaba se auto lesando, surgindo doenças como hipertensão, infarto, úlcera, etc.

    A interpretação dos eventos estressantes tem papel determinante em como se responde ao estresse. O tratamento psicológico é relevante no tratamento do estresse e na profilaxia de doenças causadas pelo estresse, devido a grande influência dos fatores psicológicos nos mecanismos biológicos do estresse e de sua forte interação com os fatores sociais.

    Os sintomas experimentados pela pessoa devido ao estresse diferem em cada um desses estágios:

  • Fase de Alarme: músculos sempre tensos, taquicardia, distúrbios gastrointestinais, sudorese, irritabilidade, pressão no peito, zumbido nos ouvidos, mãos e pés frios, dor de cabeça, sensação de esgotamento, pressão muito alta ou baixa, insônia, fadiga crônica, pesadelos, etc.

  • Fase de Resistência: medo, ansiedade, queda de cabelo, ranger de dentes, oscilação de apetite, roer de unhas, impotência sexual temporária, evitação de situações sociais.

  • Fase de Esgotamento: sintomas de patologia específica.

    Algumas doenças para as quais o estresse é um fator de risco são: depressão, resfriado comum, alguns tipos de câncer, doenças cardiovasculares (hipertensão arterial, doenças cardíacas), diabetes, obesidade.

© Copyright Kelen de Bernardi Pizol.
Todos os direitos reservados. É proibido a reprodução integral ou parcial, sem autorização prévia e expressa da autora.